sábado, 28 de fevereiro de 2015

"...VIª Ultra Trail Conimbriga Terras de Sico..."

...percorrer os trilhos desta VIª Ultra Trail Conimbriga Terras de Sicó, foi regressar a Condeixa a Nova, local onde iniciei as minhas Aventuras nesta arte do Trail Running enquanto das suas primeiras edições, tendo neste tempo surgindo um crescimento físico/mental gradual, aceitando neste regresso um Desafio d´Aventura composto por uma "voltinha" de 115km » 3600mD+ com a qualidade que o "Staff" da " Associação O Mundo da Corrida" me habituou...
...foi com satisfação, que na companhia da minha Alcateia familiar saí de Portalegre, rumo a Pousada de Condeixa a Nova, Coimbra, onde fomos simpaticamente alojados...
...após os requisitos normais de alojamento, saímos em Alcateia, caminhando no sentido da Praça de Condeixa onde o ambiente indiciava um "Soberbo Desafio de Trail Running", reencontrando Amizades que cultivamos nos tempos...

...era tempo de procedimentos de secretariado, situado no auditório dos Bombeiros Voluntários, sobre a coordenação da prestável Margarida Henriques, entre alguns momentos de conversa com o grande mestre Eduardo Santos...
...hora de aconchegar os estômago no Rest. Iguarias da Praça, seguindo o aconselhamento do compadre Vitorino Coragem, onde no qual reencontro o mesmo na companhia do Ico Bossa, Fernando Fonseca e o João Albuquerque, companheiro de muitos km na época do alcatrão...
...deposito atestado após o delicioso jantar, havia que regressar ao aconchego da Pousada, proceder aos últimos preparativos, aproximando-se a hora de despedir da Alcateia familiar que fica em repouso para que no dia seguinte realizem o seu programe de visitas ao Museu de Condeixa e as ruínas, Museu Monográfico de Conimbriga, entre outros locais, sendo este o habitat predilecto da minha filha Sílvia Ricardo, uma jovem Promissora Arqueóloga!!!
...verificação de material obrigatório, realizar controlo, entrar caixa  0km, ouvindo a animação musical no palco da praça, na companhia do "Guerreiro Vicentino" Nuno Assis, trocando em simultâneo observações entre amigos, escutar as ultimas informações e aguardar pelo tiro de partida, pela cortesia do Ultra João Colaço...
...pontualmente pelas 00h00, tem inicio o desejado Desafio, libertando os Aventureiros pelos trilhos de Conimbriga, por Terras de Sicó, onde cada qual procura o seu espaço e ritmo!!!
...sai calmamente, consciente das minhas limitações e das diversas adversidades que me limitaram nos últimos tempos, que no fundo não são mais que situações indesejadas, mesmo, enquanto um simples desportista d´Aventuras, habituado a sobreviver e a transpor qualquer tipo de obstáculos, os quais por vezes são classificados de pequenas vacinas que me reforçam a imunidade para futuros Desafios...
...sempre fui um admirador da noite, reconhecendo que nestas lides me impossibilita de contemplar as vistas, aproveitando assim para ir partilhando da diversificada companhia entre os que por mim passavam, se mantinham, ou ficavam na retaguarda!!!
...gosto de temperaturas frescas, a noite estava ideal, caiam os primeiros orvalhos de chuva, nos altos dos cumes a neblina exigia cautelas redobradas, o trajecto era variado entre ligações em alcatrão, estradões de terra batida, trilhos técnicos com alguma lama, tornando-os escorregadios, mas todos eles corri-veis, sem grandes perigosidade, fazendo desta diversidade uma contemplação em cada passada, a cada km que me colocavam de abastecimento em abastecimento...
...nestes, sublinho que nunca tinha participado em nenhum Desafio, e já conto com alguns no esqueleto, com a qualidade e variedade de alimentos, foram 11 abastecimentos colocados +/- 10km entre si, repletos de iguarias, 4/5 sopas, bifanas, sandes broa c/ presunto, leitão a Bairrada, arroz doce, café, chá, etc, descrevendo-os como autênticos manjares romanos!!!
...a progressão no terreno surgia de forma normal e dentro do andamento que actualmente possuo, agrava-se entre os 83km/93km, pela formação de bolhas na sola de ambos os pés, castigando os músculos e tendões devido a me defender inconscientemente, tendo que ir ao fundo do Baú reforçar o espírito de sacrifício e saborear o gosto a sangue na boca cada vês que pisava pedra solta, escalava ou descia trilhos técnicos e escorregadios, aumentando assim o nível do empeno ate ao insuflável final...
...não sou Lobo de deixar em meio o que iniciei, continuando assim a empurrar o meu velho e usado esqueleto ate ao insuflável final, onde a minha Alcateia familiar aguardava pela minha chegada, tendo mais uma vez o privilegio de concluir o Desafio a correr com a minha filha Mariana Ricardo, uma Promissora Desportista...
...toda esta ousadia resultou num "monumental empeno", fruto de inúmeros erros cometidos, alguns de principiante, servindo os mesmos no meu crescimento, permanecendo consciente que estava a realizar o meu primeiro Desafio previsto no rascunho para 2015, tendo no qual alcançado diversos objectivos!!!
...era tempo de receber recordação de "finalista" da VIª Ultra Trail Conimbriga Terras de Sicó, ir ate tenda da Cruz Vermelha, injectar "Beta-dine" liquido nas bolhas dos pés, regressar junto da Alcateia familiar, caminharmos ate Pousada de Condeixa para um merecido banho e ultimar bagagens...
...na Pousada, existiu ainda tempo para uns momentos de conversa entre a companhia dos amigos Luís Matos Ferreira, José Carlos Santos e João Mota e respectivas Alcateias familiares, tendo eu recebido o meu Prémio de "Finisher 2014" do Circuito Nacional de Ultra Trail da ATRP » Associação Trail Running Portugal...
...Empenado, mas satisfeitos, era hora de regressar ate este "nosso" Alto Alentejo, Portalegre, com a certeza que vivemos Excelentes momentos, entre a diversão daquilo que apreciamos na companhia de Amigos...
...Siga, que amanha será um novo dia, lfmricardo

sábado, 31 de janeiro de 2015

"...janeiro UIVO de Contradições..."

...pessoalmente sou possuidor de limitações de disponibilidade profissional, que me dificultam assumir compromissos na realização de determinadas funções!!!
...no entanto não posso deixar de sublinhar que foi uma experiência gratificante fazer parte deste Grupo de trabalho enquanto da organização do Trail Centro Vicentino da Serra / Delta Cafés 2015...
...permaneço bastante elucidado de toda a dinâmica desenvolvida entre a direcção do Centro Vicentino da Serra, seus parceiros, colaboradores e voluntários...
...assim, nas diversas dinâmicas, foram empreendidas horas e horas entre reuniões, reconhecimentos, limpezas e construção de trilhos, sorteios de refeições e estadias, montagem de Kits participantes, secretariado, marcação sectores, abastecimentos, confecção de refeições, etc...
...nesta louvável dedicação, desde os bastidores menos visíveis, ate aos serviços mais expostos, todos eles foram possuidores de um único objectivo, "Servir todos aqueles que aceitaram a partilha desta "nossa" Planície Alentejana" em simultâneo com tudo aquilo que se possui...
...por aqui, neste meu habitat, onde sublinho através deste "Uivo" que foi gratificante Servir a comunidade do Trail Running, nesta exigente missão que reconheço ser Contraditória face aos meus objectivos pessoais...
...como não é possível, estar ou fazer mais que uma coisa ao mesmo tempo, muitas coisas foram acumuladas para agora ter que resolver sempre que me for oportuno!!!
...para complicar mais os meus afazeres, eis que sou brindado de seguida por um potente vírus gripal que me deita ao tapete durante alguns dias e me obriga na ingestão de químicos em medicamentos, impossibilitando-me de realizar a minha voltinha diária que me transporta rumo aos meus Desafios pessoais!!!
...esbocei um Ambicioso Rascunho para Desafios d´Aventuras 2015, composto por Ultras Trail que me possibilitem crescer, evoluir, conhecer novos locais, transpor novos cumes, onde certamente irei reencontrar velhos Amigos que tal como eu, possuímos em comum o gosto pela Aventura entre as distancias e seus acumulados...
...agora é tempo de seleccionar os Desafios onde pretendo marcar presença, na busca de um Ambiente saudável partilhado pela postura entre todos aqueles que reúnem condições para permanecerem nas suas evolventes!!!
...em simultâneo questiono-me com alguma preocupação, sobre o futuro que o verdadeiro espírito do Trail está a viver neste presente, reforçando esta tristeza na postura evidente que alguns demonstram, depositando o seu lixo pessoal nos trilhos!!! 
...infelizmente, recolhi algum lixo enquanto desmarquei no Trail Vicentino desde ZA1»6km ate ZA2»14km, na extensão de 8km de trilhos naturais, os quais recuperamos, trabalhamos, partilhamos, na esperança que fossem do agrado de todos, assistindo apreensivo, que para alguns, tudo isto é secundário, sendo prioritário exporem-se pessoalmente nas vias informáticas "Facebook", como também o resultado por vezes obtido de forma lamentável e contabilizar o maior nº de "likes" entre amigos virtuais que nem sempre conhecem, como se fossem os maiores atletas de suas ruas!!!
...também, tudo isto é Contraditório na minha forma de caminhar diariamente, neste meu "habitat do Trail Running"!!!
...assim, continuarei na busca de Desafios d´Aventuras despoluídos nas suas mais variáveis vertentes, com a esperança que o futuro seja bastante promissor!!!
Abraço, lfmricardo

sábado, 13 de dezembro de 2014

"...Uivo de Rescaldo 2014..."

...sentindo que o tempo me transporta para o final de mais um ano civil, inicio este meu "...Uivo de Rescaldo/2014..." descrevendo que devido a possuir algum gosto pela corrida, nunca fui, não sou, nem pretendo ser um atleta, permanecendo enquanto a sua pratica, como um esforçado desportista, que corre desajeitadamente, sem interesse por tempos, classificações ou qualquer tipo de exposição ou imediatismo!!!
...realizo a minha "voltinha" de forma saudável, percorrendo o meu próprio caminho sempre que oportuno,  onde o tempo por vezes me transporta ate desejados Desafios d´Aventuras, nos quais tento participar no anonimato, de forma  despercebida, partindo na busca dos meus limites, entre o admirável fascínio que possuo pela distancia e seus acumulados...
...anteriormente a 2014, entre alguns acontecimentos menos positivos nesta minha simples caminhada, decidi deixar de correr com um dorsal em mim mesmo, optando por realizar somente a minha "voltinha diária" de forma económica entre o essencial...
...reconheço que no decorrer do tempo, fui sentindo alguma falta de motivação, simultâneamente com o vazio provocado pela falta do Desafio, pela falta da luta honesta que travo enquanto da transposição dos obstáculos naturais e no respeito que possuo pelas montanhas enquanto da conquista dos seus cumes, como também pela ansiedade provocada pela incerteza, ou ainda pela ausência da dor que as Ultra distancias provocam!!!
...por tudo isto, iniciei 2014, aceitando de bom agrado o convite que me foi endereçado pelo Amigo José Presado para representar na época/2014 o Centro Vicentino da Serrareencontrando velhos Amigos das vivências do BTT, mas também tendo o privilegio por conhecer novos companheiros, que se iniciavam nestas artes do Trail Running, onde o tempo fortaleceu Amizades!!!
...assim, com objectivos bem definidos por forma a manter as distancias percorridas ate então, realizei um necessário trabalho de equilíbrio, elaborei um desejado "Rascunho para Desafios/2014" tendo iniciado o mesmo no Desafio organizado pela colectividade, o "Surpreendente" Trail Centro Vicentino da Serra / Delta Cafés, composto por 40km de Puro Trail, entre os trilhos deste Parque Natural da Serra de São Mamede, em redor de Portalegre...
...prossegui a caminhada prescrita no Rascunho, concluindo na totalidade o mesmo, vencendo lealmente todas as lutas que enfrentei nos trilhos, divertindo-me e fortalecendo Amizades em todos eles, honrando assim o meu compromisso em representar o Centro Vicentino da Serra » Portalegre...
...com Dignidade, foram assim, conquistadas 7 Ultra Desafios de Trail, dos quais destaco o "Soberbo" Desafio apelidado de RDUT » Réccua Douro Ultra Trail composto pelos magníficos 80km que o "Inesquecível" João Marinho nos brindou, no qual e em simultâneo partilhamos vivências familiares enquanto dos três magníficos dias em Peso da Régua, entre "Guerreiros Vicentinos"...
...saudosa, foi o meu regresso na "Fantástica" UTAX » Ultra Trail Aldeias do Xisto, composta pelos seus exigentes 109km de Trail Puro, Técnico e Duro, como também as agradáveis Ultras »»» UT Inatel Piodão, UT Sesimbra e UT Lagoa de Óbidos, saboreando como "aperitivo" novos trilhos, permitindo-me assim Aventurar-me no ate então desconhecido!!!
...em simultâneo a tudo isto, com um enquadramento obrigatório de tempo, realizei mais 3 Dádivas Benévolas de Sangue, desinteressadamente em obter algo em troca, oferecendo no anonimato a quem necessita um pouco do que possuo, nesta sociedade consumista e interesseira!!!
...agora tem sido tempo para contemplar tudo isto e ir recuperando de forma activa, rumo a um novo ciclo previsto no "Rascunho para Desafios 2015" na busca de novos Azimutes para trilhar, entre Desafios mais extensos e exigentes, por forma a prosseguir o meu processo de crescimento e aprendizagem sobre mim mesmo, evitando em simultâneo Desafios muito massificados por atletas gabarolas, onde o espírito Genuíno do Trail infelizmente nem sempre permanece!!!
...não posso terminar, sem antes sublinhar a importância da minha "voltinha diária", realizada em redor da minha Residência Oficial ou do meu Refugio d´Alcateia, entre tantas vezes em solidão outras entre boas companhias de Amigos, que no seu todo vai acumulando momentos no tempo, quilómetros e desnível no usado esqueleto de puro prazer e satisfação!!!
...tenho ainda que registar o quanto permaneço grato, sublinhando um agradecimento muito especial a todos os que nas mais variadas formas me prestam colaboração, incentivam, acreditam, acompanham caminhando comigo lado a lado, partilhando esta "nossa" honesta e apreciável Amizade...
...muito Obrigado!!!
...agradeço ainda ao divino, por felizmente não pertencer a "ditas" alcateias constituídas por apelidados lobos de cativeiro, onde a falta de criatividade e a hipocrisia reina, relembrando o passado triste e o futuro duvidoso que alguns possuem,  permanecendo eu, assim no tempo a Uivar, honestamente em liberdade, enquanto um Puro Lobo Selvagem, trilhando sempre o trilho mais justo e sem medos das dificuldades, desejando a todos um Santo Natal Próspero Ano Novo de 2015!!! 
lfmricardo

domingo, 19 de outubro de 2014

"...UTAX » Ultra Trail Aldeias do Xisto..."

...novamente de regresso na "Fascinante" 
UTAX » Ultra Trail Aldeias do Xisto » 109km = 11.300m Desnível (5650m D+ / 5650mD-)
neste "Extraordinário" Desafio de Ultra Trail Running
Puro, Duro, Genuíno... e muito mais!!!
...neste fim de semana de 17/19 Outubro, em Castanheira de Pêra, que segundo a organização recebeu 1300 Aventureiros oriundos de Portugal, arquipélagos dos Açores e Madeira, Espanha, França, Itália, Inglaterra, Holanda, Hungria e Moçambique, possibilitando que percorresse-mos os mágicos trilhos na serra da Lousã, onde a contemplação entre o desporto e a natureza, o passado e o presente, o homem e a fauna local culminam numa agradável sensação de superação dos limites de cada um...
...o Desafio proposto, foi composto num percurso circular de 109km » 5650m D+ disperso por 4 concelhos de serra, 4 praias fluviais e 9 aldeias do Xisto...
...os trilhos de ligação entre aldeias, os seus miradouros, os ribeiros com águas límpidas, são autênticos paraísos na vegetação exuberante ou de baixo porte, permitindo permanecermos enquanto do esforço físico/mental por cenários de encantos únicos!!!
...como sempre a "Go-Outdoor" brindou-me com um "Extraordinário" Desafio de Trail Running "Puro, Duro, Genuíno" colocando ao serviço de todos a sua enorme experiência, como o seu empreendedorismo na inovação, provando que continua na linha da frente quando se trata de organizar um Desafio d´Aventuras em Trail...
...tudo isto é notório, através da lista de inscritos, a família AXTrail responde assim neste reencontro consciente, perante uma vida difícil financeiramente, exigindo uma gestão rigorosa no equilíbrio do investimento certo no Desafio certo!!!
                                                                                                 ...este é um cenário inigualável, que tem o seu inicio após a sua apresentação detalhada, baseada no local, a sua data e hora, distancias e acumulados, seguindo-se o agendamento no meu rascunho pessoal, sendo objectivo assim que se concretiza o processo de inscrição e pagamento, aumentando a motivação em simultâneo com a aconselhada preparação através da minha voltinha diária...
...as informações por parte da organização vão surgindo sempre que se justifique, sendo recebidas com total confiança e tranquilidade!!!
...os dias passam de forma decrescente ate ao desejado momento de ultimar os sacos e partir de Portalegre em direcção ao secretariado, onde mais uma vez reencontro a simpatia do prestável "Staff da Go-Outdoor"!!!
...mais uma vez, o secretariado funciona de forma eficiente, aplicando inovações de procedimentos que admiro e defendo, tais como o levantamento do dorsal somente a ser realizado pelo próprio mediante a apresentação do documento de identificação, sendo colocado de imediato uma pulseira inviolável no pulso escolhido, contribuindo assim a bem da verdade desportiva, evitando a intenção fraudulenta de atalhar percurso, como também a troca maléfica de dorsais entre participantes nos diferentes escalões...
...esta pulseira inviolável, identifica o Desportista nos pontos de controlo instalados através do chip incorporado, bastando encostar a pulseira nas balizas em local indicado para o efeito, sendo assinalado o registo correcto através de um "Bip" sonoro e uma luz verde, servindo este para cronometrarem e de controlo de passagem e segurança nos postos intermédios, sendo esta informação difundida em simultâneo, em tempo real no site do Desafio e nos painéis informativos instalados na Praça da Notabilidade, local de toda a base da organização, como das partidas e chegadas, sendo nestas a leitura realizada através de chips instalados no pórtico das mesmas...
                                                                                 ...o reencontro com Amigos desta arte ia surgindo, sendo tempo de nos irmos alojar na unidade hoteleira e partir na busca de um restaurante para aconchegar o estômago, recarregando energias precisas para iniciar a transposição natural de todos os obstáculos naturais que teria que enfrentar...
...o tempo decorre dentro do seu normal compasso, chegando a hora de me despedir da Alcateia familiar que fica no descanso, e deslocar-me devidamente equipado na companhia do Amigo Luís Ferreira, ate ao secretariado onde deixamos os sacos para o abastecimento principal...
...de seguida prosseguimos para controlo 0km, onde somos verificados do material obrigatório conforme regulamento, controle com registo entrada através da pulseira na caixa de partida, entre a excelente companhia do Luís Ferreira e Paulo Jorge, enquanto o São Pedro mantinha a tradição de fazer cair sobre nós as primeiras pingas da noite!!!
...pontualmente, ás 00h00 ordem de partida, saindo de Castanheira de Pera rumo aos trilhos, com um aquecimento característico AXtrail 100% Trail, composto por uma subida técnica de +/-10km que nos coloca nos 1000m de altitude, onde a chuva, o vento gelado e o denso nevoeiro nos dificultava a progressão, descendo-se ate ao 1»PAC 14km Talasnal...
...a noite permanecia gelada e escura, o nevoeiro, não facilitava o visionamento necessário para  prevenir as armadilhas naturais não conseguindo evitar a primeira queda da madrugada, mesmo mantendo uma progressão cautelosa nos exigentes trilhos  e em grupo, numa entre ajuda de companheirismo, que num sobe e desce de trilhos atingimos o 2»PAC 28km no observatório de Vila Nova...
...de lá saímos, com a ilusão de se seguir uma ligação facilitada por 9km a descer, ignorando por momentos o facto de estarmos em plena serra da Lousa, desconhecendo eu ate hoje o que mais me dificultava, se algumas das suas subidas, se algumas das suas descidas conforma a que estava a realizar, com pouca luz, trilho técnico para variar, pedras soltas ou fixas muito escorregadias pela chuva e lama, conquistando assim o  3»PAC 37km, onde abasteço e reponho energias...
...era tempo de continuar, a luz do dia trouxe consigo novo alento possibilitando observar por breves momentos as paisagens nos trilhos mais facilitados, continuando o sobe e desce, exigindo tudo o que possuía em mim numa partilha de companheirismo, para conquistarmos o 4»PAC 52km Espinho...
...prosseguimos com o desejo de chegarmos ao 5»PAC 60km Lousa, representando um pouco mais de metade do Desafio percorrido, com a possibilidade de muda de equipamentos, optando por não o fazer, pois continuávamos a ser abençoados pelo baptismo do generoso São Pedro, que nos brindava com mais chuva!!!
...seguimos, gerindo o esforço, aplicando regras de segurança num trilho muito conhecido e pouco recomendado aos vertiginosos, pois com uma levada de agua corrente a nossa direita, avançamos 1/2km pela parede lajeada da mesma com uma largura de 0,40cm, apresentando pela nossa esquerda declives a pique, nada aconselhados a quedas, mantendo o objectivo de atingir o 6»PAC 70km Cerdeira...
...o desgaste era notório, mas não podíamos baixar o animo, mas sim continuar a empurrar o corpo e vencer os trilhos técnicos de Gondramaz, transpondo vezes sem conta as margens do ribeiro, que na sua vegetação densa, fechada nos contempla repentinamente com varias cascatas de agua, vencendo assim as suas inclinações escorregadias de agua e lama colocando-nos no desejado 7»PAC 78km Aigra Nova...
...de lá saímos os três, fazendo cálculos, previsões numa tentativa de conquistarmos o ultimo Pac de dia, conscientes de árdua tarefa na ligação de 17km pois conhecemos a longa e exigente subida ao Trevim, como a sua descida técnica repleta de armadilhas e muita pedra solta, numa encosta de serra fria, muito batida pelo vento gelado, com vegetação plana, conseguindo cumprir o desejado, onde ainda com luz do dia não só chegamos, como saímos do 8»PAC 95km Coentral...
...por lá, encontrava-se o maestro da Go-Outdoor, o amigo Fernando Pinto, que nos informa que tínhamos pela frente a ultima ligação de 10km, a descer, a rolar mas com algumas surpresas!!!
...continuamos, na busca de concluir o que tínhamos iniciado algumas horas antes, tentando evoluir o mais possível enquanto dia, chegando o momento de voltar a ligar frontais e transpor os últimos trilhos técnicos, saltar obstáculos como paredes de açudes, trilhos repletos de lama e proceder a travessia do rio com agua por cima dos joelhos, numa lavagem completa da lama acumulada nas pernas, meias, ténis, para assim cruzarmos o pórtico da chegada o mais limpos possíveis...
...assim que nos aproximávamos, era cada vez mais audível o som da animação, assim que avistamos o desejado pórtico de partida, era tempo de o cruzarmos e saborearmos esta exigente conquista, desaparecendo por momentos todas as dores que tínha...
...naquele momento, na presença da minha Alcateia familiar e na companhia de alguns Amigos, tinha a certeza que termináramos de conquistar um Extremo Ultra Desafio de Trail Running, no seu estado mais Puro, Duro, Genuíno, como o AXtrail da Go-Outdoor me habituo nos tempos, composto por 109km de incertezas, partilhados pela excelente companhia e entre ajuda de dois verdadeiros amigos, o Luís Ferreira e o Paulo Jorge, sendo coincidência o facto de termos iniciado esta amizade que o tempo tem fortalecido, num Desafio do saudoso circuito do AXTrail 2010...
...enquanto fomos retirando mochilas de hidratação, alargando os cordões dos ténis, troca de opiniões com os responsáveis do Desafio, fomos brindados com uma Sweat-Shirt alusiva ao prémio de Finisher, seguido do momento para retemperar energias e aconchegar o estômago com uma refeição quente, servida amavelmente e incluída no Desafio a todos os participantes...
...o corpo arrefecia, as dores apoderavam-se do usado esqueleto, que somente desejava regressar ao alojamento para ir tomar um necessário banho, fazer gelo a uma entorse contraída, furar com agulha e linhas as bolhas e dormir umas merecidas horas de sono...
...pela manha de domingo, era altura de esticar com cautela o corpo, tomar um vigoroso pequeno almoço e relaxar por momentos contemplando o sol que tinha regressado em simultâneo com o cenário do complexo onde estávamos alojados...
...revivia mentalmente muito do que tinha vivido nas fantásticas ultimas horas, com a certeza que tinha mais uma vez travado uma luta leal, honesta comigo mesmo e os magníficos trilhos das montanhas que transpus, representando dignamente o Centro Vicentino da Serra » Portalegre, conforme o compromisso que assumi pessoalmente para esta época que se aproxima do seu final, através do convite que me foi endereçado... 
...entre tudo isto, sei que preciso de recuperar, ou melhor, conforme costumo referir, agora resta-me desempenar este usado esqueleto da melhor forma possível, muito possivelmente e em simultâneo a direccionar novos Azimutes para trilhar em 2015, na busca dos melhores Desafios, se possível sempre entre boas companhias!!!
...era hora de regressar, ate Portalegre, neste meu Alto Alentejo, onde me encontro neste momento a teclar este Uivo, relembrando com maior lucidez todas as vivências, tendo a viagem de regresso sido lenta entre paragens numa contemplação por locais magníficos deste nosso centro de Portugal...
...resta-me agradecer a todos os "Guerreiros Vicentinos" e Amigos pelo tempo despendido no apoio demonstrado nas suas diversas formas e através das mais variadas vias...
...ao "Staff da UTAX Go-Outdoor" por mais este "Extraordinário" Desafio, este Super Empeno, sublinhando que é tudo isto e muito mais que me faz regressar...
...também permaneço muito grato aos meus Companheiros de Desafio, Luís Ferreira e Paulo Jorge!!!
...por agora, despeço-me com um abraço de amizade, lfmricardo